Menu Bel Postigo Responsivo

Crianças participando de um casamento trazem sempre muita alegria e descontração. Pode até acontecer algum imprevisto, mas se for levado com tranquilidade tudo dá certo, fica divertido e lindo de se ver.

A entrada delas antes da noiva é muito bonita e tem um gracioso significado:

“Na antiguidade, nos vilarejos e aldeias, em dias de casamento, as crianças iam de casa em casa avisando que a noiva estava pronta e estava chegando. Nesses dias elas estavam vestidas com suas melhores roupas e colhiam as flores encontradas no caminho. Na época também, toda rainha, princesa ou dama possuía perto de si crianças que lhes serviam para os recados e pequenos serviços.”

Atualmente, quando vemos crianças entrando antes da noiva, com uma linda música só para elas, logo pensamos - a noiva está pronta e será a próxima.

Dessas pessoinhas lindas também se espera levar as alianças, entregá-las ao noivo e segurar o véu da noiva na hora dos cumprimentos.

Hoje, a maioria dos casais procura escolher para damas e pajens, crianças que lhes são muito queridas, que tenham um vínculo forte e muita afinidade com eles. Isso ajuda as crianças não estranharem e travarem na hora da entrada.

Uma dica legal é escolher crianças mais crescidas e desinibidas. A idade mais aconselhável é entre os 5 e 12 anos.

Quanto ao número de crianças participantes, não existe regra definida. O ideal é analisar espaço da igreja, largura de corredor e aproveitar bastante se tiverem várias crianças para participar.

Coisa muito importante são os trajes. As crianças não são mini noivas ou mini noivos – são damas e pajens e devem se vestir como tal. Portanto procure roupas confortáveis, com cara de criança e de acordo com suas idades. Cuidado com tecidos que pinicam e incomodam. O resultado pode ser bem desastroso. Procure os de tecidos macios, leves e com boa costura. Os trajes podem ser locados, comprados ou feitos sob encomenda ao gosto dos noivos.

Sobre as despesas com os trajes, tudo dependerá da situação financeira do casal e da relação deles com os pais das crianças. Se eles puderem bancar, por que não? Não há regras. Casal e pais das crianças devem fazer o que mais se adequa à situação.

Outra dúvida é o que eles devem levar nas mãos. Quando tem pajens são eles que levam as alianças até o noivo. Já as meninas podem levar bouquets, meus preferidos, ou bonecas de pano. Hoje em dia estão em moda as placas com vários dizeres e nesse caso, sugiro bastante cuidado. Placas podem tirar a atenção dos convidados para um momento bastante solene que é a cerimônia religiosa e podem ter alguma frase desconcertante. Já vi celebrantes se irritarem com as tais placas e pedirem que sejam retiradas das mãos das crianças. As placas são totalmente dispensáveis já que todos sabemos o significado das crianças numa cerimônia.

Muitas igrejas não permitem mais que damas joguem pétalas no tapete para entrada da noiva, por se preocuparem com a sujeira e o perigo de escorregar, dando espaço às novas ideias, que igualmente às placas, devem ser bem pensadas.

Quando os noivos optam em colocar crianças em seus casamentos, na minha opinião o que deve ficar em nossa memória, não não as placas, pétalas, balões ou outras invenções e sim,  a presença dos pequenos que sempre alegram nosso viver.

View the embedded image gallery online at:
http://belpostigo.com/cerimonialista/#sigProGalleriaea3c78d517

A pior parte no planejamento de um casamento: LISTA DE CONVIDADOS

lista1

 

O casamento é um dos momentos mais importantes na vida de um casal, que poderá ser comemorado com uma grande festa ou numa pequena reunião. De uma forma ou de outra, é sempre muito bom e gostoso termos familiares e amigos queridos por perto.

lista2

A lista de convidados é a primeira coisa a ser feita pelo casal, porque será ela que dará as diretrizes para todo o planejamento e dirá o tamanho de sua festa e de seus gastos.

lista3

No momento de montar a lista de convidados, algumas sensações nada confortáveis aparecem. Medo de se esquecer de alguém ou se arrepender em convidar são algumas delas, seguidas de outras que causam um enorme transtorno.

Não sofram!

Tenho 9 dicas ótimas para diminuir o estresse e ajudar vocês não errarem. Para que tudo saia perfeito e como o planejado, sigam as dicas:

lista4

1. Quantidade de convidados

Primeira coisa a ser pensada levando-se em conta seu orçamento e o tamanho do local desejado e escolhido para cerimônia e recepção.

Esse número é o primeiro passo a ser dado para facilitar sua vida ao incluir ou excluir pessoas da lista, além de influenciar nos gastos com o local, com convites, buffet, bebidas, decoração e lembrancinhas.

2. Façam a lista antes de tudo

O casal deve fazer a lista junto. Nesse momento é muito importante que os noivos estejam em sintonia, sabendo exatamente que tipo de festa desejam fazer e quem querem convidar. Mais importante ainda é que pessoas de fora não influenciem o casal nesse momento, para não caírem no erro de convidarem pessoas que não tem “nada a ver com os noivos ou que mal os conhecem.

lista5

3. Dividam a lista em partes

Praticamente vocês já fazem isso ao iniciarem a lista. Temos 4 grupos de familiares: família materna da noiva e do noivo e família paterna da noiva e do noivo. Sem falar nos amigos que podem se dividir em vários grupos: trabalho, infância, colégio, faculdade, etc.

Fazendo essa divisão, ficará bem mais fácil de equilibrar os convidados e não se esquecer de alguém.

4. Chamem os mais próximos

Claro que muitos são os amigos e familiares e certamente dentre eles terão aqueles que não se vêm há muito tempo, anos até.

Nada de chamar aquela amiga ou amigo de infância que há 10 anos não os vê e que nada sabe a respeito deles ou aqueles parentes distantes, que não os vê há um tempão. É certo que foram importantes na vida do casal em algum momento, mas agora não se relacionam mais com a vida dos noivos.  Chamem somente os mais achegados

5. Lembrem-se dos acompanhantes

Muitos casais optam em colocar o “e Família” no convite e incorrem no risco de terem uma lista enorme ao final das contas e se esquecem de que muitos filhos dos casais convidados já estão em idade de namoro, ou seja, terão um par acompanhando. Isso certamente ficará caro para o casal.

Nesse caso aconselho a analisarem friamente e não estenderem o convite aos filhos, apenas ao casal.

Outro caso é de familiares e amigos que não estão dispostos a ir sozinhos ao casamento e sempre querem levar um acompanhante.

Aqui aconselho a se certificarem de que esses convidados estejam namorando, com compromissos sérios ou se não passa de algo temporário, ocasional, ou algum “ficante”, etc.

6. No trabalho

Não há necessidade de convidar todos os colegas de trabalho, apenas os mais próximos e nesse caso ao entregar os convites, faça-o de forma individual e particular.

Colocar o convite no mural do local de trabalho quer dizer que estão convidando a todos. Cuidado!

lista7

7. Participação de casamento

Pode ser que tenham optado por um mini-wedding, ou que tenham somente se casado no civil ou no exterior e pode ser que tiveram que cortar da lista muitos amigos e familiares, mas mesmo assim, gostariam que essas pessoas ficassem sabendo de seu casamento. Como comunica-los?

Uma dica super legal e elegante, que está sendo resgatada e que pode solucionar esse dilema é a Participação de Casamento, que nada mais é que um cartão que os noivos mandam logo após o casamento, nunca antes, para aquelas pessoas que não estiveram no evento, ou seja, comunicar que estão casados e que o novo lar está à disposição para visitas.

É uma solução antiga, bem-vinda, porém, polêmica por causa da reação que poderá causar nas pessoas. Acredito que com a evolução dos eventos e das informações, a maior parte das pessoas que receberem tal cartão irá compreender, ficará agradecida e não se ressentirá.

O cartão de Participação do Casamento deve ser enviado pelo correio e pode ser mandado pelo casal ou pelos pais, um ou dois dias após o evento, ou quando o casal retorna de lua-de-mel. Apesar de ser uma tradição bem antiga, muitas gráficas hoje em dia voltaram a oferecer vários modelos, lembrando que devem ser menores, menos formais e em envelopes mais simples e os noivos também podem fazer, eles mesmos, se tiverem habilidade.

O cartão de participação deve conter o endereço, e contatos do casal, além da informação do casamento que já aconteceu. A noiva já deve utilizar seu nome de casada, caso ela tenha mudado.

Quem recebe o cartão de participação, dever retornar por e-mail ou telefone agradecendo e parabenizando o casal.  Deselegância total ignorar ou deixar sem resposta. Enviar presente não é obrigatório, mas certamente será muito bem-vindo.

Dois modelos de texto para o cartão de participação para que tenham ideias:

Os noivos podem comunicar o casamento ou os pais dos noivos participam o casamento e nesse caso não se oferece a residência e não se coloca o endereço:

cartaoparticip

8. Peça para confirmarem presença

No convite devem constar dados para que os convidados confirmem suas presenças. A melhor forma de saber com antecedência quantas pessoas irão ao casamento e conseguir se planejar e organizar melhor os gastos.

Numa lista de casamento não podemos ignorar certa “quebra” de convidados, que não irão ao evento, que girará em torno de 15% a 20% e ainda outra “quebra” daqueles que confirmaram e acabam não comparecendo no dia, de aproximadamente de 10%. Levem isso em consideração ao contratar buffet e decoração. Será mais fácil aumentar a quantidade de pessoas, mesas, cadeiras e arranjos na época do casamento, se for necessário do que as empresas contratadas diminuírem depois do contrato firmado. E impossível ocorrer a devolução de valores já pagos.

Cuidado com lista reserva no caso das desistências. Não incorram no erro e na deselegância de convidarem alguém de última hora. Lembrem-se que os convites devem ser entregues com 60 dias de antecedência e entregar um convite com menos de 20 dias de antecedência será muito desagradável.

9. Revise a lista

Não concluam a lista sem uma boa e refinada revisão para ver se não deixaram ninguém importante de fora.

lista9

7 DICAS DE COMO DIMINUIR SUA LISTA DE CONVIDADOS

Façam contas e usem o critério da afetividade e proximidade no caso de precisarem cortar convidados.

Essa tarefa é extremamente chata, desgastante e pode levar os noivos ao pânico e a muita discussão. Nesse momento, calma e cabeça fria são a melhor opção. Afinal, o casamento é de vocês, não dos pais ou outra pessoa que venha a interferir.

É educado e um carinho grande deixar os pais participarem e até convidarem alguém, desde que isso não vire obrigação. Falando nisso, em sua lista não deverá ter ninguém convidado por obrigação. Na dúvida, não convide.

lista10

1. Não tem intimidade, não convide!

Convidar pessoas que nunca, sequer, fizeram uma visita, que há anos não se encontram, não tomam um café ou não têm notícias, por que convidar? Isso vale também para familiares.

Conheço casais que deixaram de convidar amigos queridos porque a lista ficou imensa com convidados incluídos por obrigação. Qual o motivo dessas pessoas compartilharem o momento mais especial de suas vidas?

lista11

2. Seja racional nesse momento

Coloque todos os gastos na ponta do lápis. Já me deparei com planilhas elaboradíssimas de casais que levaram tudo regrado e consciente porque sabiam de suas limitações financeiras e de suas prioridades.

Calcular somente quanto custa o buffet por pessoa é um erro. Seus gastos irão muito além: com decoração, espaço, mobiliário, bolo, doces, música para cerimônia e recepção, convites, etc, além de muitos outros serviços como: assessoria, segurança, sanitaristas, etc.

A tendência, atualmente, são os casamentos minimalistas, privados, com menos convidados, resgatando o ambiente íntimo, familiar e aconchegante da cerimônia e festa.

3. Como lidar com os amigos e familiares dos pais dos noivos?

Matemática pura. Façam contas e a maioria dos convidados deverá ser escolhida pelos noivos e uma porcentagem menor pelos pais.

Uma conta justa seria 50% da lista para os noivos, 25% para pais da noiva e 25% para pais do noivo, que devem se limitar a esse número ou se ajustar a vontade do casal.

A afetividade deve ser a regra nº 1 na hora da escolha. Colocar um limite evita que aqueles amigos e familiares que o casal mal ou nem conhecem estejam presentes no casamento. Imaginem em seu casamento vocês se deparando com pessoas que nunca viram na vida.

4. E os colegas de trabalho devem estar na lista de casamento?

Mais critério ainda nesse momento, porque cada pessoa a mais deve ser levada em conta no orçamento.

Não convidem o chefe por obrigação, a não ser que ele seja realmente amigo. Chamem apenas os companheiros de trabalho que são próximos e façam parte de suas vidas, lembrando que junto com eles virão namoradas, esposas e filhos.

No caso de estarem com o orçamento apertado, não chamem ninguém ou convidem em particular aquele companheiro de trabalho que não pode faltar em seu casamento.

5. Como lidar com os amigos de infância, colégio, adolescência e faculdade?

Se a pessoa se tornou uma referência do passado, por que estaria em sua lista de convidados e em seu casamento?

lista11

6. Cortem grupos e não pessoas individualmente

Caso estejam com a lista pronta e ainda precisam cortar convidados, optem em cortar grupos e não pessoas individualmente. Por exemplo:

  • Estão com alguns convidados do trabalho e ainda assim precisam diminuir a lista. Não convidem ninguém do trabalho.
  • Resolveram convidar todos os tios e seus filhos, ou seja, os primos e viram que a lista ficou enorme. Convidem apenas os tios e deixem de convidar os primos.
  • Colocaram os amigos da faculdade, e precisam retirar alguns nomes, mas podem se deparar com ressentimentos por parte de alguns. Não convidem os amigos da faculdade.

E assim por diante e se forem questionados, digam a verdade: estamos com o orçamento apertado e vamos convidar apenas os mais próximos.

7. Priorizem quem realmente é importante.

Todas as demais dicas já faladas são maneiras de facilitar a vida de vocês e priorizar quem realmente deverá estar compartilhando com vocês esse momento tão importante.

Convidem quem participa de suas vidas ativamente, quem estava presente quando se conheceram ou até “deu uma de cupido”.  Quem é companheiro para todas as horas, aquele familiar que mesmo longe faz parte de suas vidas, aquele que é de perto e que também tem grande importância para vocês. O vizinho que vale mais que um irmão. O companheiro de trabalho que é “pau pra toda obra”. Enfim, deixem as pessoas secundárias de fora, as que não farão falta e coloquem na lista do casamento de vocês as pessoas realmente próximas e que festejarão com vocês o grande momento do “sim, eu aceito”!

012a

 

Sabemos que as madrinhas e padrinhos são pessoas muito especiais que os noivos escolhem para testemunharem seu casamento e os acompanharem para a vida toda. Num momento tão maravilhoso é preciso falar que num casamento padrinhos e convidados têm seus direitos, mas também tem suas obrigações já que estamos falando de uma festa diferente de todas as demais.
 
023
São dois momentos diferentes num casamento: a cerimônia que pode acontecer numa igreja ou no mesmo local da festa e é sempre um momento solene que merece cuidado e discrição. E a recepção, que mesmo sendo um momento descontraído, devemos nos lembrar que estamos num lugar em que familiares e amigos que não se vêm há muito tempo estão reunidos para celebrar. Muito diferente de uma balada!
Muito tem se falado sobre a moda da noiva escolher a cor dos vestidos das madrinhas, mas poucas sabem que é deselegante, que esse é um  costume tipicamente americano e que lá é a noiva quem banca esse luxo.
No entanto, aqui no Brasil, temos visto muitas noivas escolhem a cor dos vestidos das madrinhas acompanhando esse costume dos USA não se atentando de que além de inadequado, pode causar desconforto para as madrinhas que podem não gostar da cor ou do modelo do vestido escolhido.
Porém, outro lado desse costume, uniformizando praticamente as madrinhas, deve ser analisado e confesso a vocês que fico na dúvida porque nesses anos todos já vi muita coisa chocante, como por exemplo, madrinhas que estavam:
  • Forradas de pérolas no vestido, nos acessórios e na cabeça.
  • Usando preto contrariando as regras e sem autorização da noiva.
  • Ou usando tons quase brancos que são de uso exclusivo da noiva.
  • Com decotes e fendas pra lá de ousados e transparências exageradas.
  • Ou com cores absurdamente extravagantes como o verde limão, o amarelo fluorescentes e  estampas muito chamativas num casamento à noite.
  • E ainda, padrinhos com a gravata na mesma cor dos vestidos de suas acompanhantes.
Sério gente, fica difícil!
 
Acredito que muitas noivas que temem algo semelhante, acabem optando em escolher as cores dos vestidos de suas madrinhas, na tentativa de que alguma impropriedade dessa não aconteça.
Uma dica para as madrinhas, é que não custa nada observar e pesquisar um look adequado e condizente com uma festa tão significativa como o casamento. Decotes, fendas e transparências não podem ultrapassar a fronteira do elegante e exagerado. Quanto às cores vale a pena conversar entre vocês,  noiva e mães, para combinarem e trocarem ideias, lembrando que no caso da noiva deixar mães e madrinhas livres na escolha,  as mães são as primeiras a escolherem suas cores. Busquem sempre o elegante, lembrando que menos é mais em todos os aspéctos. 
E falando sinceramente, não sou tão radical  a ponto de dizer às noivas que é feio ou inadequado, se  pedirem minha opinião sobre suas madrinhas usarem determinada cor. De verdade, acho que somos obrigadas a informar, não impor!
Bom gente boa, as regras estão aí para serem seguidas ou não e nada mais justo que respeitemos  o ambiente de cerimônia, a recepção de um casamento e os desejos dos noivos.
Exemplos positivos - Internet

QUEM MONTA OU ARRUMA O SALÃO DE FESTAS?

Uma questão que vem nos consumindo há algum tempo.

De quem é a responsabilidade de colocar mesas, cadeiras e toalhas em seus lugares no salão de festas quando se tem um evento?

Graças ao bom Deus temos alguns decoradores escrupulosos e cuidadosos que sabem de sua responsabilidade e deixam o salão impecável, pronto para ser usado pelos demais profissionais e pelos nossos amados clientes.

Algumas empresas de locação de móveis conscienciosas de sua posição, também deixam tudo arrumado, na entrega e mediante layout . Alguns salões organizados, preocupados e perfeitos em sua conduta, justiça seja feita, se incumbem de colocar cada coisa em seu lugar, também mediante layout e supervisão do cerimonial, não nos trazendo nenhuma preocupação.

Já em outros salões, infelizmente, esse trabalho fica no jogo do empurra, empurra entre donos de salões, buffets e decorações.

Na grande maioria das vezes, ao final das contas, o cerimonial acaba ficando com o encargo, chamando para si uma responsabilidade que não é dele.

Não temos conta de quantas vezes tivemos que montar o salão todinho.

Vamos então esclarecer!

Segundo Fátima Ziegler, Cerimonialista e Consultora em Etiqueta e Boas Maneiras:

O buffet é o responsável pelo A&B – Alimentos e Bebidas de um evento.

Decoração é a responsável pelo apontamento, pelo layout, pela montagem do salão, ou seja, a colocação de mesas, cadeiras, toalhas, flores e tudo o mais relacionado ao visual do evento.

Empresa de Som e iluminação é responsável pela luz decorativa apontada pela decoração, sonorização de todos os ambientes e todo o som do evento, microfones, DJ, palcos, rider técnico de bandas e técnico no local “full time”.

Cerimonial é responsável pela coordenação, supervisão, fiscalização e organização do evento.

Esse é também o nosso ponto de vista e dito isso, contamos que cada profissional faça sua parte com a colaboração de todos os demais envolvidos num evento, tornando-nos uma grande e forte equipe para realizar o sonho de nosso cliente em comum, que, diga-se de passagem, merece muito.

Grande abraço!

016aa

019a

Fernando Reame Decorações de Eventos

Estou muito feliz  porque finalmente um projeto que há tempos estava na gaveta,  acabou de sair e está prestes a se tornar mais uma realização pessoal e profissional

Bel Postigo Cursos!

Site em vias de ir ao ar, com informações sobre todos os workshops que estaremos ministrando, Eduardo Barreto e eu.

Será um site dinâmico, simples e fácil de navegar, com a graça de Deus. Terei também a felicidade de  estar com muitos parceiros fantásticos e sei que  muita coisa boa virá pela frente.

Conto com todos para visitar o site, conferir, sugerir e aproveitar ao máximo.

Bora lá e em breve divulgarei o site completo, com link e tudo o mais.

 

LOGOTIPO CURSOS

 

Bolos reais!

Quando digo que meu coração fica quentinho é porque fico feliz e cheia de animação para tudo o que vier.

Meu coração ficou super quentinho quando Mariana e Rafael decidiram colocar em sua mesa de doces um bolo real. Melhor, um bolo real no sabor preferido da noiva - Prestígio.

Fiquei feliz demais quando a confeiteira Clarissa Ziemath topou o desafio, confeitou exatamente como a foto enviada e como podem ver, fez o maior sucesso, ficou lindo de viver e não sobrou quase nada.

Digo mais gente boa, o efeito de um bolo real é incrível: todos ficaram encantados na festa e outros estão se encantando vendo as fotos.

Perfeito. Amo bolos reais!


Bolo real 2 1

Bolo real 2 2

Bolo real 3

bolo real 4

jetleg

Quem já viajou para locais com diferença de fuso horário, sabe bem como nosso corpo reaje a tais mudanças. O famoso e incomodo "jet lag".

Aqui temos algumas dicas do Wedding Guide para minimizar o desconforto e curtir ainda mais sua viagem:

"Seja qual for o destino da lua de mel é importante evitar desconfortos. É por isso que algumas dicas para amenizar os sintomas provocados pelas mudanças de fuso horário sempre são bem-vindas.

De forma geral, leva-se em média um dia para se ajustar a cada hora percorrida, seja para mais ou para menos. Em uma viagem para Madri, por exemplo, você levaria três dias para ajustar seu relógio biológico, afirma a Dra. Regina Biasoli Kiyota, coordenadora de Análises Clínicas.

Mas a boa notícia é que é sim possível minimizar os efeitos do temido jet lag e acelerar o processo de readaptação. Confira:

  1. Prepare-se: viajem descansados. Isso facilitará a readaptação. Se vocês têm um roteiro de passeios a cumprir, tentem chegar um ou dois dias antes, assim estarão mais dispostos.
  2. Sem ajustes: se a viagem for curta (um fim de semana ou três dias, por exemplo) e o fuso do destino tiver uma diferença de até duas horas, o ideal é não lutar contra o relógio biológico. Sigam a rotina nos horários usuais, isso pode ajudar.
  3. Coma no horário certo: no destino escolhido tomem o primeiro café da manhã às 8h ou almocem ao meio-dia. A ideia é “reiniciar” o ciclo circadiano “por meio do estômago”. Se chegarem às cinco da manhã, por exemplo, evitem comer e fiquem de jejum até o horário correto de café da manhã, almoço e jantar.
  4. Muita água: evitem a desidratação! Beber bastante água durante e depois da viagem ameniza os efeitos do jet lag e diminui o desconforto causado pelo ar seco dos aviões. Porém, evitem bebidas alcoólicas e café.
  5. Sem cochilos: se a viagem for durante a madrugada, aproveitem para dormir no voo. Porém, evitem dormir ao chegar ao hotel, mesmo que o voo tenha sido muito cansativo. A melhor alternativa é iniciar imediatamente as atividades turísticas e dormir apenas no horário local.
  6. Controle a exposição à luz: se forem viajar para o oeste, onde o fuso é atrasado em relação ao nosso, exponham-se à luz do fim da tarde, para que o organismo “entenda” que ainda é dia. Se a viagem for a leste, como na Europa, onde o fuso está adiantado, acordem mais cedo e imediatamente exponham-se à luz do sol.
  7. Recorrendo à farmáciaa melatonina pode ser uma opção. Este hormônio ajuda a controlar a qualidade do sono se tomado no horário e dose corretos. Por isso, conversem com seu médico antes da viagem."

(Foto: Shutterstock)

Roteiro Incrível!

O Caribe tem ilhas paradisíacas e um mar azul turquesa único, sem contar o clima tropical: sol o ano todo, clima perfeito para curtir as praias e passeios que a região oferece.

Já os Estados Unidos têm tudo o que os amantes da agitação gostam. Lojas e shoppings, museus, espetáculos, restaurantes de todos os tipos e uma vida noturna fora de série.

A boa notícia é que dá para aliar os dois destinos em uma só lua de mel. Já marcou a viagem para Miami, Orlando ou Nova York? Então aproveite e depois de curtir as cidades americanas preferidas pelos brasileiros, embarque em um cruzeiro pelo Caribe! A Royal Caribbean, uma das companhias de cruzeiros mais inovadoras do mundo e especialista neste destino, oferece as mais incríveis excursões por aqui.

Pra começar, a empresa possui duas ilhas exclusivas, que acredite, são de tirar o fôlego. Para quem quer um roteiro diferenciado com tudo incluso: entretenimento, gastronomia de primeira e muitos mimos, as ilhas são excelentes opções.

Labadee, que fica ao norte do Haiti, tem uma praia privativa intocada, com arrecifes de corais e cenários deslumbrantes. Local ideal para quem quer relaxar e se divertir muito! Sim, se divertir! Essa é a palavra...

A ilha, além das belas paisagens, tem ainda a Dragon's Breath, que é a maior tirolesa sobre a água do mundo. E o Arawak Aqua Park, com vários brinquedos infláveis e flutuantes para toda a família.

Já a ilha privativa CocoCay tem uma pegada mais sustentável. Esse paraíso tropical recebeu a certificação ambiental de nível Gold da Sustainable Travel International por suas atividades e excursões ecológicas.

Com praias de areias brancas e rodeada pelas águas translúcidas, aqui dá para explorar as instalações aquáticas, trilhas naturais e vários lugares perfeitos para curtir a natureza. Ainda dá para conhecer o litoral a bordo de um waverunner, ou voar pelos céus em um parasail. Caminhadas, mergulhos com snorkel, passeios de caiaque, aqui tem tudo para que o seu dia seja incrível!

234510

1

Wedding Guide

Pergunta: Olá Bel, tenho uma dúvida.
Recebi convites de casamento, gostaria de saber se a apresentação destes é necessária para crianças também.

Grato.
Enviado em: 22/08/2015 03:39

Olá Guilherme boa noite!

Primeiramente peço desculpas pela demora em responder. Final de semana com muito trabalho.
Espero que esteja em tempo.

Vamos lá:

A meu ver se as crianças que se sentam, precisam do convitinho e da apresentação dos mesmos. Crianças menores de 2 aninhos, normalmente não usam cadeiras nos salões por estarem nos carrinhos ou nos colos de seus pais, mas as maiorzinhas, já ocupam lugares, portanto devem ser contadas para lugares.

Crianças começam a pagar num buffet acima dos 5 anos, sendo, de 5 a 10 anos pagam metade do valor e acima dos 10 anos já pagam como um adulto. Conheço buffets excepcionais que não cobram crianças.

Duas observações importantes: se em seu convite constam os cartõezinhos das crianças, eles devem ser levados para a festa e se houver mapeamento do salão, ou seja, mesas marcadas, certamente haverá lista de presença para indicação de lugares e nesse caso, os cartõezinhos são dispensáveis.

Espero ter ajudado.

Abraços,

Bel

Pergunta: Olá Bel, bom dia. Sou convidada de um casamento dia 22.08.15 às 16h, em uma fazenda. Que tipo de roupa vestir?

Obrigada,

Rosely

Enviado em: 27/07/2015 09:02

Olá Rosely, boa tarde!

Primeiramente, obrigada por seu contato.

Quanto ao seu traje e analisando local e horário, prefira uma roupa mais leve, vestido estampado esvoaçante ou com cor lisa clara, feitos em tecidos mais nobres para combinar com o evento - casamento. Os sapatos deverão ter saltos mais largos para o caso de ter que pisar em gramados ou terra. Não use brilho absolutamente e maquiagem e acessórios leves.

Espero ter ajudado.

Abraços,

Bel

Sobre

bel postigo site
Bel Postigo

Aqui você encontrará inspirações, ideias, dicas e informações que dividirei com muito carinho e comprometimento, porque amo o que faço.
Também acredito que precisamos sempre comemorar o que é bom!
Sinta-se á vontade!


email-14-48  facebook-4-48  twitter-4-48  google-plus-4-48  pinterest-4-48

Curta nossa fanpage!

Publicidade

Categorias